Unha encravada

Você já ouviu falar em onicocriptose? Mas certamente saberia explicar o que é uma unha encravada, não é mesmo? Então, onicocriptose é a denominação técnica para unha encravada. A unha encrava quando, ao crescer, as pontas penetram nos cantos dos dedos.

O encravamento da unha pode evoluir para uma inflamação e causar dor. Alguns casos podem ser resolvidos em casa ou por pedicure. Outros somente com a cirurgia ou aplicação de ácido para destruir a unha doente.

Por que a unha encrava?

A unha encrava quando não é cortada corretamente ou em consequência do uso de sapatos de bico fino ou apertados. Os cantos das unhas ficam avermelhados e inflamados. Dependendo da profundidade, o encravamento pode gerar pus e provocar dor. Até as unhas dos bebês podem encravar devido ao uso de macacões com pés justos demais.

O que fazer quando a unha encrava?

Não tente cortá-la, pois o problema pode piorar. É importante cuidar da higienização e, com delicadeza, elevar as pontas encravadas. Quando o encravamento é suave e não há sinais de inflamação, a unha pode ser tratada em casa. É necessário colocar a mão ou pé em um recipiente com água morna por 15 ou 20 minutos. Depois, com o auxílio de uma pinça, tentar levantá-la, com muito cuidado.

Tenha à mão uma gaze ou algodão para colocar no canto, assim que conseguir levantar a unha encravada. Se você sentir dor, use uma pomada anestésica antes de levantar a unha. Esse material tem que ficar no local até o dia seguinte, quando será necessário repetir o procedimento. Sempre, use um antisséptico ou pomada bactericida para higienizar o local, evitando infecção.

Cirurgia para unha encravada

Unha encravada com inflamação não deve ser tratada em casa. Procure um médico dermatologista para resolver o problema. Quando o tratamento clínico não surte efeito, a solução é a cirurgia ou uma técnica denominada fenolização.

Em alguns casos, é necessário fazer a remoção cirúrgica da unha doente, mas esta medida é evitada porque, ao crescer, a unha nova poderá encravar também. Outra opção é a fenolização de matriz ungueal, procedimento que não exige o corte da unha. Ao invés disso, o profissional destrói a parte da unha doente com a aplicação de um ácido. A cicatrização é rápida, sem necessidade de sutura.

Um problema que pode ocorrer também é a carne esponjosa (granuloma piogênico). O tratamento é feito através da cauterização ou um processo chamado de eletrocoagulação. Esses procedimentos devem ser feitos no consultório médico. Por isso, sempre consulte seu cirurgião para avaliar sua recuperação e discutir se realizar estes procedimentos são uma boa opção para o seu caso!

Como prevenir a unha encravada

É possível evitar o encravamento da unha com algumas medidas simples:

Unhas não devem ser cortadas muito curtas, pois, ao crescer, as pontas penetram nos cantos dos dedos.

Escolha sapatos confortáveis, pois sapatos apertados e os de bico fino pressionam as pontas das unhas.

Observe o crescimento das unhas, assim é possível tomar providências para desencravá-las antes de o problema gerar uma inflamação.

Mantenha os sapatos limpos e troque as meias todos os dias para evitar a proliferação de micoses.

Esse artigo esclareceu suas dúvidas sobre unha encravada?

Gostou desse artigo? Compartilhe e leia outros posts no blog!

Deixe uma resposta